Representante da Receita Federal defende a inversão da pirâmide funcional e a discussão sobre Atribuições durante o LXII CNRE

O coordenador geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional (COPAV) da Receita Federal do Brasil (RFB), Sérgio Luiz Messias de Lima, defendeu a inversão da pirâmide funcional no órgão

O coordenador geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional (COPAV) da Receita Federal do Brasil (RFB), Sérgio Luiz Messias de Lima, defendeu a inversão da pirâmide funcional no órgão

 

O coordenador geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional (COPAV) da Receita Federal do Brasil (RFB), Sérgio Luiz Messias de Lima, defendeu a inversão da pirâmide funcional no órgão e o avanço do debate sobre a modernização das Atribuições dos Analistas-Tributários, durante o LXII Conselho Nacional de Representantes Estaduais (CNRE). Sérgio Luiz foi designado pela cúpula da RFB para participar do CNRE, que ocorre em Brasília/DF, após convite do CNRE e da Diretoria Executiva Nacional (DEN) do Sindireceita ao secretário da Receita Federal do Brasil, Carlos Alberto Barreto.

 

O coordenador geral da COPAV realizou palestra sobre planejamento estratégico, gestão de processos e planejamento de projetos

O coordenador geral da COPAV realizou palestra sobre planejamento estratégico, gestão de processos e planejamento de projetos

 

O coordenador geral da COPAV realizou palestra sobre planejamento estratégico, gestão e mapeamento de processos. Elencou os conceitos adotados, a importância da visão de totalidade dos processos, o organograma de trabalho e o papel do gestor na ligação das diversas partes para o bom funcionamento da Receita Federal. Após a explanação inicial, diversas perguntas foram feitas por membros do CNRE. Em uma de suas resposta, o gestor defendeu a inversão da pirâmide funcional no órgão. 

 

Interpelado pelo vice-presidente do Sindireceita, Geraldo Seixas, sobre o apontamento das atribuições durante o mapeamento de processos como uma das questões a ser enfrentadas, o representante da RFB tocou em temas caros aos Analistas-Tributários. “As Atribuições tem sido trabalhadas de forma séria. Quando se termina o mapeamento de processo especifico, o gestor entrega um relatório onde deve constar, em relação as atividades pertinentes ao processo em questão, o que cabe a cada categoria envolvida no mesmo. Temos atividades específicas de Auditor, mas não vejo problema que, por exemplo, o Analista participe da auditoria dos Autos de Infração, desde que as Atribuições estejam bem definidas, para não ter problema no futuro”, disse.

 

O vice-presidente do Sindireceita utilizou o exemplo do Bônus de Eficiência para defender a modernização das Atribuições dos Analistas-Tributários como elemento indispensável ao atingimento das metas propostas no anteprojeto do Bônus. “O senhor participou do Grupo de Trabalho que elaborou anteprojeto de lei para o Bônus de Eficiência. Há possibilidade do mapeamento de processos produzir o mesmo, em relação a modernização das nossas Atribuições, ou seja, há uma perspectiva de proposta legislativa nesse sentido?”, questionou.

 

O representante da RFB, Sérgio Luiz Messias de Lima, respondeu que a Receita Federal pretende “melhor aproveitar o trabalho dos Analistas”.

 

Ao término da palestra, Geraldo Seixas, avaliou a palestra do representante da RFB. “A palestra foi muito produtiva. A fala do Sérgio corrobora tudo aquilo que tem defendido o Sindireceita. Algumas coisas foram até surpreendentes. Estou muito satisfeito com a apresentação e com a forma de pensar do Sérgio, espero que essa visão prevaleça no mapeamento de processo. Queremos por fim agradecer a sua participação e em seu nome agradecer também à Receita Federal pelo atendimento ao nosso convite”, concluiu.

 

Representante da RFB

 

Sérgio Luiz Messias de Lima ingressou na Receita Federal em 1987 como Técnico do Tesouro Nacional, cargo que antecedeu o de Analista-Tributário

Sérgio Luiz Messias de Lima ingressou na Receita Federal em 1987 como Técnico do Tesouro Nacional, cargo que antecedeu o de Analista-Tributário

 

Sérgio Luiz Messias de Lima ingressou na Receita Federal em 1987 como Técnico do Tesouro Nacional, cargo que antecedeu o de Analista-Tributário. Trabalhou na Arrecadação, na área de Inteligência Fiscal. Em 1993, mediante concurso público, torna-se Auditor Fiscal. Em setembro de 2013 assume a Coordenação Geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional da Receita Federal do Brasil. Compareceu ao CNRE como representante da Secretaria da Receita Federal do Brasil, a convite da DEN e da Presidência do CNRE do Sindireceita.

Deixe uma resposta